Publicação que traz esclarecimentos sobre o tema e orientações práticas foi apresentada em diversos eventos no mês de outubro

Depois do lançamento simbólico no 2º Congresso Mundial de Recursos Educacionais Abertos (REA) da UNESCO, o livro-guia Como Implementar uma Política de Educação Aberta e de Recursos Educacionais Abertos (REA)começou a ser apresentado em diversos eventos no Brasil. O primeiro deles, no V Seminário Webcurrículo (PUC-SP) no dia 17/10. Em seguida, no dia 25/10, no Pátio Digital da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo e, dia 31/10, em Brasília, na CAPES, logo após o 2º encontro do Grupo de Trabalho sobre REA.

Educação Aberta é um movimento histórico, que hoje combina a tradição de partilha de ideias entre educadores com a cultura digital e seu potencial de fomentar a colaboração e a interatividade. A Educação Aberta promove a liberdade de usar, alterar, recombinar e redistribuir recursos educacionais em diversos formatos ou mídias. Para isso, é importante a adoção de licenças abertas, como por exemplo, as do Creative Commons, que representam uma solução social para as novas práticas que emergem com a expansão da internet.

O livro, de autoria de Priscila Gonsales, Débora Sebriam e Pedro Markun, está licenciado em Creative Commons CC-BY e disponível gratuitamente para download e leitura online: www.educadigital.org.br/guiaEA.

 

Participantes do evento de lançamento em Brasília

Participantes do evento de lançamento em Brasília

 

Coordenadora do evento, Beth Almeida, anuncia o livro durante o evento

Coordenadora do evento, Beth Almeida, anuncia o livro durante o evento

V Seminário Webcurrículo – (17/10) – evento tradicional da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo, da Faculdade de Educação, assumindo como temática educação e cultura digital. Em todas as edições do Seminário Web Currículo, a PUC-SP tem trazido relevantes contribuições para a formação de pesquisadores, docentes, discentes e profissionais de distintas áreas de conhecimento, bem como para a identificação das contribuições da pesquisa científica, dos avanços nas experiências de uso de tecnologias na prática pedagógica e de novas questões de investigação no campo das tecnologias em educação.

Roda de conversa no Pátio Digital –  (25/10) – com a presença do secretário municipal de Educação de São Paulo, Alexandre Schneider, e da conselheira representante do 3º Setor no Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), Flávia Lefevre Guimarães, os três autores puderam conversar com o público presente —cerca de 40 pessoas— sobre o processo de elaboração da publicação, que marca um histórico de atuação na área desde 2010, além dos temas fundamentais que estão contemplados no livro relacionados ao processo de implementação de uma política institucional para educação aberta, seja ela no âmbito público, privado ou em organizações sociais: aspectos pedagógicos, técnicos e jurídicos. Veja mais fotos do evento aqui.

Roda de conversa realizada no Pátio Digital

Roda de conversa realizada no Pátio Digital

 

crédito: divulgação Inovaday

crédito: divulgação Inovaday

InovaDay – (27/10) – Priscila Gonsales, diretora-executiva do Instituto Educadigital e uma das autoras do livro-guia foi convidada para ministrar a palestra “Conhecimento online e aberto como bem comum”, no encontro mensal, ao vivo e transmitido em tempo real, focado na integração entre governo e sociedade de forma criativa, que busca compartilhar soluções para um governo inovador. Os encontros acontecem sempre na última sexta feira do mês (de março à novembro), cada evento conta com a participação de palestrantes especializados em gestão do conhecimento e inovação. Mais informações aqui.

GT-REA no MEC – (31/10) –  logo após a segunda reunião do Grupo de Trabalho sobre REA, organizada pelo Instituto Educadigital no Ministério da Educação, uma roda de conversa aberta ao público marcou o lançamento do livro-guia em Brasília, na CAPES. O evento contou com a presença de gestores do MEC, FNDE, CAPES, UNESCO e CETIC.br que já estavam na reunião do GT, assim como representantes do Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, de programas educacionais da Câmara dos Deputados, e demais educadores e pesquisadores. Foi um momento importante para apresentar alguns resultados do 2º Congresso Mundial de Recursos Educacionais Abertos da UNESCO. Para saber mais sobre o Congresso, acompanhe os posts aqui. Fotos sobre o lançamento de Brasília aqui.

Além dos eventos acima, o livro guia também foi apresentado na reunião da Comunidade Práxis, que reúne professores e pesquisadores em educação com tecnologias digitais que existe desde há quase 20 anos.

Tel Amiel, Débora Sebriam e Priscila Gonsales

Tel Amiel, Débora Sebriam e Priscila Gonsales

Próximos eventos em que o livro será lançado:

7 de novembro: III WITE, UFSC (Araranguá-SC) 
15 a 17 de novembro: Fórum da Internet, CGI.br (Rio deJaneiro – RJ)
28 e 29 de novembro: II Encontro Nacional de Governo Aberto (São Paulo – SP)

O ano de 2017 foi denominado Year of Open pela comunidade internacional de Recursos Educacionais Abertos (em inglês, Open Educational Resources), para marcar uma série de acontecimentos relacionados ao tema nos últimos anos:

  • Há 15 anos, o termo “Recursos Educacionais Abertos” foi criado, a Iniciativa de Acesso Aberto de Budapeste foi lançada e surgiram as primeiras licenças Creative Commons;
  • Há 10 anos, a Declaração de Educação Aberta da Cidade do Cabo foi escrita;
  • Há 5 anos, ocorreu a primeira Semana da Educação Aberta e o primeiro Congresso Mundial de REA da UNESCO, resultando na Declaração REA de Paris;

 

%d blogueiros gostam disto: